Curso Profissional:Técnico de Processamento e Controlo de Qualidade Alimentar

A Escola Secundária Henrique Medina de Esposende possui, na sua oferta formativa, desde o ano lectivo 2007/2008, o curso profissional
de “Técnico de Processamento e Controlo de Qualidade Alimentar” (TPCQA). Este Curso,regulamentado pela Portaria nº 891/2004, de 21 de Julho, privilegia a inserção qualificada dos alunos no mundo do trabalho, permitindo,também, o prosseguimento de estudos.

cursos

Curso profissional de Técnico de Processamento e Controlo de Qualidade Alimentar

Na matriz curricular deste curso profissional, cuja duração é de três anos, constam diversas disciplinas agrupadas em diferentes componentes de formação: sócio-cultural, científica e técnica. Esta última componente inclui um conjunto de disciplinas de carácter, predominantemente,
prático e, ainda, um estágio designado por Formação em Contexto de Trabalho (FCT) com 420 horas de duração. A FCT possibilita a observação e o desenvolvimento de actividades correlacionadas com as qualificações profissionais pretendidas, em empresas ou noutras organizações
(designadas por entidades de acolhimento), de forma a preparar o jovem para o exercício futuro de uma profissão.
Neste momento, estando, a primeira turma que ingressou no Curso, a terminar o seu ciclo completo de formação, consideramos oportuno divulgar, na comunidade educativa, o leque diversificado de actividades levadas a efeito durante este período de tempo.

Para além deste aspecto, e tendo em atenção que o Curso continua a integrar a oferta formativa da nossa Escola para o ano lectivo 2010/2011, também iremos explicitar as saídas profissionais do mesmo, assim como as entidades de acolhimento onde os alunos podem fazer o seu estágio profissional. Assim, tendo por base as propostas da Direcção-Geral de Formação Vocacional, vertidas nos programas de apoio às diferentes disciplinas deste Curso Profissional,projectámos várias actividades com o objectivo de criar situações de aprendizagem mais enriquecedoras e significativas para os alunos, futuros técnicos de processamento e controlo de qualidade alimentar.

No nosso plano de actividades constaram diversas visitas de estudo onde os alunos tiveram a oportunidade de observar o funcionamento de indústrias alimentares e laboratórios de análises de alimentos, criteriosamente seleccionados, obedecendo a um factor comum, a grande qualidade dos serviços prestados e dos produtos obtidos.Todas as visitas foram devidamente acompanhadas e supervisionadas por técnicos dos departamentos de qualidade das empresas/laboratórios, permitindo aos alunos uma proveitosa envolvência com contextos reais de trabalho.

Nas indústrias alimentares,os alunos acompanharam todas as etapas dos fluxogramas referentes à produção dos géneros alimentícios. Em consonância com este aspecto, de importância fulcral para alunos de Processamento Geral dos Alimentos,houve também o cuidado
de realçar, durante as visitas, os aspectos referentes ao Controlo de Qualidade Alimentar, nas vertentes  dos parâmetros microbiológicos
e físico-químicos no âmbito da legislação e normas aplicáveis à indústria alimentar.

Para os alunos e docentes foi fundamental a passagem por
estas entidades, pois, retratavam realidades que estão a implementar o sistema HACCP (Análise dos Perigos e Pontos Críticos de Controlo), método internacionalmente reconhecido como sendo o mais eficaz para garantir a segurança dos alimentos, cumprindo o estipulado no Regulamento (CE) n.º 852/04 e no Codex Alimentarius.

Em todas as situações procurámos consciencializar os alunos para a importância da higienização como factor de saúde e segurança no trabalho, enquanto objectivo transversal a todos os cursos de cariz profissional. No final de cada visita, os alunos procederam a uma reflexão sobre a importância da actividade para o seu futuro profissional e elaboraram trabalhos/relatórios que evidenciaram as suas percepções durante as actividades ora em apreço. Para além desta envolvência com o meio através das visitas de estudo, congratulamo-nos, neste momento, por possuir uma bolsa diversificada de Entidades de Acolhimento para a realização da FCT, abrangendo os dois pilares basilares deste curso profissional:por um lado, o processamento dos alimentos e, por outro,a vertente fundamental para a saúde do consumidor, o controlo da qualidade alimentar.

Desde o ano lectivo transacto que os alunos efectuam a sua FCT em diversos sectores afins a este Curso Profissional, tendo havido, para o efeito, a colaboração das seguintes empresas/instituições/laboratórios:

  • Empresa “Marideal “- Comércio e Indústria de Produtos Alimentares,localizada em Viana do Castelo; Lacticínios das Marinhas – empresa de queijo e manteiga;
  • Empresa PAM – Produção e Distribuição Hortícola do Litoral em Laúndos
  • Modelo Continente Hipermercados, em Esposende
  • Cooperativa Agrícola de Esposende
  • Hortalto – Produtos Hortícolas da Póvoa de Varzim,LDA
  • Laboratório “Águas do Cávado”, em Areias de Vilar
  • “Sashit” – Empresa de Consultoria em Segurança Alimentar, na Póvoa de Varzim
  • Câmara Municipal de Esposende, Departamento de Qualidade
  • Padaria “Panizende,em Esposende
  • Empresa “Esposende Ambiente
  • “Calseg” – Empresa de Consultoria em Segurança Alimentar, em Leça da Palmeira

Nestas diferentes entidades, com o apoio imprescindível dos monitores das empresas e orientadores da Escola, os alunos desenvolveram as competências básicas características dos contextos profissionais próprios do curso TPCQA.Paralelamente a toda esta dinâmica deste curso profissional, um grupo de alunos do 2º e 3º ano, participaram, no dia 13 de Março, na Feira da Juventude,Qualificação e Emprego “Futurália
2010” que decorreu em Lisboa, na FIL (Feira Internacional de Lisboa).
Esta iniciativa foi promovida pela Agência Nacional para a Qualificação (ANQ), em parceria com o Instituto do Emprego e Formação Profissional, o Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação do Ministério da Educação e com as Direcções Regionais de Educação.

Os nossos alunos, divididos em diferentes grupos de trabalho, executaram diversas actividades práticas semelhantes às realizadas em sala de aula. Podemos referir, como exemplo, a confecção de manteiga caseira, de iogurte e a observação microscópica de bactérias lácticas,Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus e de leveduras Saccharomyces cerevisiae, responsáveis pela produção do iogurte e do pão, respectivamente. Simultaneamente a estas demonstrações, foram apresentadas técnicas laboratoriais da análise microbiológica dos géneros alimentícios. Os visitantes da feira, para além de observarem os alunos nas suas execuções práticas, puderam, ainda, provar as iguarias confeccionadas pelos discentes. É de realçar a colaboração da empresa “Lacticínios das Marinhas” e dos Hipermercado “Modelo” que, amavelmente, ofereceram alguns produtos alimentares necessários à concretização das actividades referidas.

Numa iniciativa semelhante, estiveram, também os mesmos alunos, a convite da ANQ, no dia 17 de Abril, na feira de Educação,Formação, Juventude e Emprego – Qualific @ que decorreu na Exponor.O balanço final da participação da Escola Secundária Henrique Medina nestes dois eventos superou as expectativas. Os alunos e professores desempenharam todas as actividades com muito empenho, evidenciando uma elevada preparação técnica. Os elogios recebidos foram imensos o que motivou bastante regozijo nos participantes. A análise do trabalho desenvolvido por todos os intervenientes no Curso profissional, permite verificar que importa prosseguir tal projecto.
Desta forma, se garantirá uma formação profissional tendente a assegurar um desempenho qualificado dos jovens no mundo do trabalho..

Ana Maria Pinto (Directora do Curso “Técnico de Psamento e Controlo de Qualidade Alimentar)  Fonte: Jornal Esposende

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>